Não tende piedade

Aqui quando falamos em voluntariado não tratamos apenas de uma visão romântica ou apiedada da prática, falamos de uma revolução na maneira de ver e tratar as organizações sociais. O olhar sem profissionalismo que por vezes se encara as organizações as mantém pequenas. Os problemas sociais são enormes em escala, nossas organizações são as que mais lutam hoje para combatê-los, mas ainda são pequenas contra eles, não tem braço e recursos suficientes para esse combate por mais que vontade não falte, isso é sério. O Pro Bono muda essa realidade, traz alternativas mais inteligentes, visão especializada e a habilidade de quem já sabe fazer, tornando seus processos eficazes e executáveis.

Pro bono deriva do latim “para o bem”. O conceito de voluntariado pro bono constitui toda essa percepção de voluntariado em que o exercício com caráter e competências profissionais o diferencia do voluntariado tradicional, sem deixar de ser uma atividade gratuita.

Trabalhamos com uma nova geração de voluntários, especializados, que transferem seus conhecimentos e skills para as organizações. Constroem junto com elas novos modelos, plano de negócios, estratégias e produtos. O trabalho da Phomenta é auxiliar as organizações sociais a identificarem suas demandas e dificuldades de gestão e buscar pessoas com conhecimentos para ajudá-las a melhorar seus processos e práticas.

A Gabriela Martins Durães Brandão é uma das voluntárias selecionadas pela Phomenta, e contou como foi sua experiência, finalizada em agosto.  

“Eu sempre atuei em organizações sociais, mas a Phomenta, ao meu ver, propicia a profissionalização desta atuação. Podemos continuar trabalhando de maneira voluntária, mas utilizando conhecimentos técnicos e know-how, o que foge do padrão de voluntariado assistencialista e permite que deixemos um legado para as organizações. As experiências que tenho tido com trabalhos voluntários viabilizados a partir da plataforma têm sido maravilhosas, pois permitem que eu consiga desenvolver habilidades e competências com as quais não tenho a oportunidade de lidar no meu dia a dia profissional.”

Ela mora em Belo Horizonte – MG, é graduada em Administração Pública com MBA em Gestão Estratégica da Comunicação Organizacional, já atuou na avaliação e no monitoramento de projetos de governo com coleta, mensuração e análise de indicadores, desenvolveu pesquisas relacionadas à comunicação interna no governo do Estado. Como Pro Bono individual ela atuou com a organização Amor em Cartas, de Campinas, para organizar e relacionar o banco de dados do projeto para gerar informações relevantes e estatísticas que serão agora usadas para o desenvolver ações estratégicas para melhorar o projeto.

简体中文EnglishFrançaisDeutschEspañol

Pin It on Pinterest

Shares
Share This